Literatura de Infância: "Os Karas"

By 10:53


Créditos para os sites: O Livreiro, Clube dos Karas e Skoob.

Sabe aqueles livros que marcaram a sua vida? Digamos, um divisor de águas? Pois é, a série "Os Karas" de Pedro Bandeira têm este significado para mim. Ainda me lembro quando peguei o primeiro livro da série, "A Droga da Obediência" quanto eu tinha 8 aninhos :).

Pequeno Resumo:

"Os Karas" são cinco adolescentes estudantes do Colégio Elite, reunidos por Miguel apenas por brincadeira, à procura de aventuras e mistérios no intuito "salvar a humanidade". O que era apenas para ser uma brincadeira virou algo real, onde eles acabaram se envolvendo com perigosos criminosos, assassinatos misteriosos... E no fim das contas, estava nas mãos deles salvarem o mundo!

São eles:


Magrí: Até o último livro, Magrí (que recebeu esse apelido por ser “magrinha”) é quem dá a contribuição feminina para o grupo secreto. Talvez por isso tenha tanto amor pelos amigos e seu coração esteja dividido entre três dos Karas, especialmente por um deles. A melhor atleta do colégio Elite é a grande esperança da medalha olímpica para o Brasil. Apesar do jeitinho delicado e meigo, se é preciso salvar um dos amigos ou entrar em ação, Magrí vira uma verdadeira "gata", perigosa e pronta pra tudo.



Crânio: Como o próprio apelido sugere, Crânio é o geninho da turma. Calado e pensantivo, está sempre pelos cantos com uma gaitinha que o ajuda a solucionar mistérios e códigos, nos quais é especialista. É o campeão de xadrez e das notas da escola, mas em nome dos amigos e das aventuras, larga tudo quando o assunto é Emergência Máxima. Assim como Calú, é apaixonado pela menina dos Karas.


Miguel: Miguel não tem apelido. Foi ele quem decidiu certo dia reunir um grupo de amigos, e por brincadeira, fundar um grupo secreto no colégio onde é presidente do Grêmio Estudantil. As coisas saíram melhor do que eles esperavam e em pouco tempo já estavam em aventuras de verdade. É Miguel quem lidera os amigos, e define o próximo passo a ser dado por cada um dos Karas.


Calú: É o ator dos Karas. Especialista em disfarces e maquilagem, é ele quem prepara os amigos na hora de buscar pistas para mais um caso. Extremamente extrovertido e brincalhão, está sempre de bom-humor, dando ânimo aos Karas na hora de agir. Apesar de ser o garoto mais bonito do Colégio Elite, seu coração balança mesmo é diante de Magrí.


 Chumbinho: Afixionado por video-games e computadores, Chumbinho sente de longe o cheiro de novas aventuras. Foi justamente isso o que fez Chumbinho descobrir o grupo secreto que atuava no Colégio Elite. Mas ele não era só um menino mimado como os outros supunham: provou ser um verdadeiro Kara com sua esperteza e valentia em "A droga da obediência", e conquistando seus melhores amigos.




Detetive Andrade: O detetive Andrade não é um Kara, e está muito velho pra isso. No início, até Miguel achou Andrade um cara suspeito e nada confiável. Mas o gordo e simpático detetive estava apenas preocupado em não deixar que eles se envolvessem em enrascadas e acabou se tornou uma espécie de "paizão" dos Karas, e está sempre pronto a dar uma mãozinha para os amigos. 



Peggy McDermott: A filha do presidente dos Estados Unidos, Peggy MacDermott, nunca iria imaginar o que encontraria aqui no Brasil: aventura, ameça de seqüestro, e... os Karas. Alguns resistiram, mas Peggy provou o seu espírito de Kara e se tornou a última integrante da turma. Enfrentou muitos perigos, mas no fim ainda saiu vitoriosa: ganhou também o coração de um dos companheiros.

De todos eles os meus favoritos é o Crânio e a Magrí... Err, não vou soltar spoiler da série que é o motivo de eu gostar tanto deles rs :P Se bem que depois dessa ficou bem óbvio...


As Aventuras:

A Droga da Obediência



Neste livro, o famoso grupo dos Karas enfrenta seu primeiro grande caso. Alunos de colégios de São
Paulo vêm desaparecendo misteriosamente, até que uma vítima é um aluno do próprio colégio Elite,
onde estudam os Karas. Numa aventura eletrizante, esses cinco adolescentes defrontam-se com uma
tenebrosa ameaça: uma droga produzida para reduzir a humanidade à obediência absoluta aos
desígnios do sinistro doutor Q.I....

 Pântano de Sangue


O brutal assassinato do professor de Matemática do Colégio Elite, Profº. Elias, não foi, para Crânio, apenas a consequência de uma tentativa de assalto e as respostas estavam no Pantanal.
A turma dos Karas luta contra o crime organizado que está agindo no Pantanal de Mato Grosso sob liderança do implacável Ente. Em um enredo fascinante, repleto de suspense do começo ao fim, os Karas envolvem-se na trama criminosa que leva à dramática destruição dos jacarés, dos índios e da natureza.

Anjo da Morte

O professor de teatro de Calú, o atorzinho dos Karas, é assassinado pouco antes da estréia de sua nova peça. A única pista é um ameaçador folheto neonazista. Surge um novo caso para os Karas. O principal suspeito é um ex-oficial alemão, comandante de uma organização mundial que pretende somar o dinheiro e o poder dos criminosos com o tenebroso ideal. Grande aventura dos Karas, enfrentando os perigos de um grupo neonazista e um plano ardiloso de renascer Adolph Hitler através de seu bisneto.


A Droga do Amor


Um cientista americano, que havia criado a cura para o mal que transformava o sentimento amoroso em morte, é seqüestrado no Brasil. Magrí e Chumbinho tentam reunir o grupo secreto dos Karas para investigar esse crime tão tremendo para a humanidade. Mas parece que a turma não está muito unida... 


Droga de Americana!


O seqüestro de Peggy, amiga de Magrí e filha do presidente dos Estados Unidos, que estava no Brasil para uma exibição de ginástica olímpica, coloca novamente os Karas em ação. Com apenas 6 horas para agir, e desta vez
comandados pelo Chumbinho, o menor e mais valente dos Karas, o grupo levará o leitor por caminhos de mistério e suspense.
De todos da série, os que eu mais gosto são "A Droga do Amor", "Pântano de Sangue" e "Droga de Americana!", cada um por uma certa particularidade: mais ação, mais romance, etc... Mas de uma forma imparcial, os mais emocionante é o Anjo da Morte. "A Droga da Obediência" não fica para trás, até porque é o mais famoso da série e é quando o grupo de solidfica.


Além disso, o grupo, como toda organização secreta possui uma linguagem de códigos (bem criativa por sinal... Tio Pedro tem muita imaginação! ;D).

Emergência Máxima: O famoso "K" na mão esquerda serve como uma espécie de alerta para que os Karas se reunam imediatamente em seu esconderijo: algo de muito importante ou perigoso aconteceu, e um provável trabalho espera pela ação da turma.  

Código Vermelho: Possivelmente o código mais usado pelo grupo, o código vermelho é tão fácil que eles o usam até durante uma conversa. Pode-se escrever qualquer coisa nesse código, substituindo as vogais de cada palavra da seguinte forma: "A" por "AIS"; "E" por "ENTER"; "I" por "INIS"; "O"  por "OMBER" e "U" por "UFTER". Exemplo: A palavra "DROGA" vira DRomberGais.

Código "TENIS-POLAR": Quando se deseja passar uma mensagem que só um dos Karas possa entender, usa-se o Código "TENIS-POLAR" . O código é muito simples: basta escrever a palavra "POLAR" logo abaixo de "TENIS", de modo que cada letra de "TENIS" fique acima de cada letra da palavra "POLAR". Então, para escrever uma palavra secreta, basta uma letra pela outra do seguinte modo: se houver um "T" substitui-se por "P", pois esta é sua letra correspondente. Da mesma forma, o "P" é substituído por "T", assim como "E" por "O" e "O por "E", e assim por diante. Em muitos casos, pode-se até combinar o código "TENIS-POLAR" com o Código Vermelho se a mensagem for muito importante. Exemplo: "P E D R O" vira "T O D S E". 

Código Morse: O conhecidíssimo código Morse foi muito usado por espiões em guerras e trabalhos de espionagem, sem falar nos telegrafistas. A importância do código está no fato de se poder usá-lo através de batidas, clarões, ou até por escrito. É claro que não há limite para a criatividade dos Karas: eles usam e abusam do Código Morse, comunicando-se no escuro imitando o pio de uma coruja (Código-Coruja) ou no meio da multidão sem que ninguém note, através de apertões longos e curtos: Código Morse-Apertão). 

No código Morse tudo não passa de uma combinação de pontos e traços ou batidas longas e curtas:                                                                                                                                              

(a). _   (b ) _ . . .   (c ) _ . _ .   (d ) _ . .   (e ) .  (f ) . . _ .   (g ) _ _ .   (h ) . . . .       ( i ) . .   ( j ) .  _ _ _ (k ) _ . _   ( l ) . _ . .   (m) _ _   (n) _ .   (o) _ _ _   (p) . _ _ .    (q) _ _ ._   (r ) . _ .   (s) . . .   (t ) _  (u ) . . _   (v ) . . . _    (w) . __   (x ) _ . .          (y ) _ . _ _   ( z ) _ _ . .   (ponto final) . _ . _ . _  (vírgula) _  _  . . _  _                                        

Agora tá explicado o motivo dessa série ter marcado meu início no mundo literário. Apesar de ser uma série infato-juvenil, os personagens vão evoluindo, crescendo junto com os leitores. Eu cresci junto com Miguel, Calú, Chumbinho, Magrí, Crânio, Peggy e todas as suas mirabolantes aventuras. 

Em uma entrevista, o autor Pedro Bandeira (que o conheci na Bienal do Livro!) disse que esses personagens é a sua idealização para a juventude: Não, ele não quis dizer para nós sairmos por aí tentando salvar o mundo! (se bem que é algo tentador rs) mas sim para que todos os jovens tenham boas condições de vida, saúde, lazer, educação, etc, pois Os Karas, são jovens que possuem tudo do bom e do melhor. E é isso que o Pedro deseja para todos nós!

Pois como disse Miguel, no final de "Droga de Americana!":

A vida é um trabalho para Os Karas: O Contrário dos Coroas, o avesso dos Caretas!








Leia também

6 comentários

  1. Meu Deus
    Amei Amei Amei
    Somos provavelmente as maiores fãs do Pedro
    Adoro o jeito dele
    Quando ele foi na minha escola,
    Ele foi tão extrovertido
    Tão legal
    Ele fez a gente se apaixonar por cada personagem...

    ResponderExcluir
  2. eu preciso virar fã desse blog sou introspectivo e vivo na biblioteca, grudado no computador e no x-box adoro o pedro meu livro favorito dele e o primeiro amor de laurinha
     

    ResponderExcluir
  3. Graças a ele que eu realmente passei a gostar de ler =)

    ResponderExcluir
  4. Eu também passava bastante tempo na biblioteca - quanto eu tinha realmente tempo. Preciso voltar a este hábito =)

    ResponderExcluir
  5. eu amo os karas são a melhor serie realmente brasileira eu acho que os karas são um exemplo a ser seguido todos precisamos ter a sabedoria do Crânio, a audácia de Magrí , a liderança de Miguel , a interpretação de Calú ,a coragem de Chumbinho , a humildade de Peggy e crecermos uma criança como Andrede.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, parabéns, eu adoro a coleção dos karas, mas eu n comecei a gostar pq eu fui lá e comprei os livros, eu fui obrigado a lelos, pois todo mês eu faço uma prova de um livro e só faltam masi 3 livros para eu fazer as provas, Pântano de sangue, anjo da morte e a droga da amizade (vc n colocou esse livro, mas existe), enfim, eu li por obrigaçaõ, mas... no fim eu adorei, vale a pena ler :)

    ResponderExcluir

Hey ;) Obrigada por deixar o seu comentário e volte sempre!