Reflexão: Crise

By 21:31



Eu sei que eu ando muito negligente com vocês, meus queridos leitores, peço que me perdoem por isso, mas ultimamente o mundo real tem ocupado boa parte do meu tempo. Mas isso não quer dizer que eu não sinta saudades de escrever aqui, e é por isso mesmo que eu dei um jeito de driblar essa minha rotina fatídica  para vier até aqui, simplesmente para desabafar.

Estou cansada! Muito, muito, muito cansada. Não é um cansaço físico, nem mental, mas talvez seja um cansaço da mesmice, um cansaço de tristeza, um cansaço incomum.

Não consigo explicar ou definir em palavras o que eu estou sentindo, no entanto talvez seja vontade de sair de um aprisionamento intelectual e moral. O ser humano em certa fase da vida senti vontade de treinar suas asas crescidas e tentar ganhar o mundo, conquistar seus ideais, pôr em prática tudo o que aprendeu, contestar, argumentar, criticar, abusar do poder da palavra.

Mas não posso. E isso é frustrante, me decepciona, me aprisiona. Quero gritar de raiva ou chorar de amargura por não poder viver essa fase que eu estou agora de forma livre! Talvez eu esteja passando por uma crise existencial. Vai saber? Eu não sei. 

Nunca foi tão direta aqui ou tão profunda, isso deve espantar você, querido leitor, porém não vou ser hipócrita, preciso dizer o que sinto, e escrever é o melhor que eu consigo fazer.

Tudo isso me cansa, essa instabilidade, essas preocupações, essas mesmices, essa rotina sem sentido, a convivência com pessoas impacientes e irritadiças, está me sufocando... Oh, God! Quando isso vai melhorar? Estou me perguntando sempre, e espero encontrar uma resposta.

Uma simples luz.

Porém, eu tenho esperança, mesmo entre as lágrimas e o apoio de alguém especial ♥.



PS: Minhas provas/trabalhos que fazem parte da mesmice fatigante que eu citei estão próximas do fim. Logo terei tempo de voltar a fazer aquilo que amo =)

Leia também

0 comentários

Hey ;) Obrigada por deixar o seu comentário e volte sempre!