Resenha: "A Batalha do Labirinto" (Percy Jackson & Os Olimpianos Voll. IV) - Rick Riordan

By 14:36 , , ,

Título Original: "The Batle Of The Labirynth"
Autor: Rick Riordan
Ano de Publicação: 2008 nos EUA e 2010 no Brasil
ISBN: 978-85-98078-70-0
Editora: Intrínseca
Sinopse: Percy está prestes a começar o ano letivo em uma nova escola. Ele já não esperava que a experiência fosse lá muito agradável, mas, ao dar de cara com líderes de torcida monstruosas e mortas de fome, percebe que tudo, sempre pode ficar pior.
Neste quarto volume da série o tempo está se esgotando e a batalha entre os deuses do Olimpo e Cronos, Senhor dos Titãs, fica cada vez mais próxima. Mesmo o Acampamento Meio-Sangue, o porto seguro dos heróis, torna-se vulnerável à medida que os exércitos de Cronos abrem caminho para atacar suas fronteiras, até então impenetráveis.
Para detê-los, Percy e seus amigos semideuses partiram em uma jornada pelo Labirinto de Dédalo – um interminável universo subterrâneo que, a cada curva, revela as mais temíveis surpresas.

Meus caros leitores, a blogueira que vos escreve está “de luto”. Meu querido HD externo que me acompanha desde o início do ano, que armazenava toda uma vida de usuária de um computador/internet ficou em coma durante toda a semana. A única forma que eu encontrei para ressuscitá-lo foi em formatá-lo com uma dor no coração. Não consegui salvar muitas coisas, pelos menos meus textos e algumas músicas eu salvei, mas o resto... Eu bem que estou tentando em recuperar mais arquivos, ainda sim não tenho esperanças.
Desabafo mórbido de uma tonta que não faz backup dos arquivos! Não sigam meu exemplo! Salve tudo em três, quatro, cinco lugares diferentes! ='(

Vamos ao que interessa.

Atenção: Se você não leu os três volumes anteriores, não é recomendável a leitura desta resenha por conter spoilers dos citados.

Penúltimo livro da série “Percy Jackson & Os Olimpianos” que marca os antecedentes da guerra contra o titã Cronos. Neste quarto volume, os personagens que acompanhamos desde “OLadrão de Raios” estão crescendo, assim como os problemas estão ficando cada vez maiores.

Contudo não pude deixar de perceber algumas coisas que me incomodaram durante a leitura, dentre elas o mesmo problema que eu encontrei quando eu lia “A Maldição do Titã”: a narrativa rápida demais.

Em muitos momentos o autor corria demais com a história, o que sinceramente me irrita até o âmago do meu ser. Já disse, eu sou lenta para entender as coisas e a história do rei Minos e Dédalo eu não consegui captar muitos detalhes, o que é uma pena. Além disso, tem os sonhos dos semideuses que durante a narrativa era muito entediante. Foi muito mal colocado isso, até chega a ser forçado. Interpreto sendo esse um problema da série ter sido escrita em primeira pessoa, que particularmente falando eu não recomendo, acarretando problemas como esse, como os flashbacks.

Outra coisa que teria sido muito bem trabalhada se a narração fosse em 3ª pessoa: Annabeth. Aqui a personagem ganha mais destaque do que nos livros anteriores, não só ela como também os personagens secundários muito importantes que só agora foram aparecer na série inteira! Repito que eu tenho ainda uma relação de amor e ódio com ela, mas pelo menos neste quarto volume finalmente temos a famosa Sabidinha em dúvida e com medo. Teria sido interessante o leitor acompanhar as divagações dela, os receios, etc, já que ela é quem ganha mais destaque, tanto quanto o protagonista, Percy. Em fim, perdeu um pouco o brilho, porém aprofundar caracteres não é uma preocupação do autor, como eu percebi. A história em si ele se preocupou mais.

Não sei dizer se é bom ou ruim, vai de cada leitor.

Ainda sim, “A Batalha do Labirinto” segue a mesma linha dos livros anteriores, talvez com um quê a mais pelo fato do meu querido Percy, assim como a Annabeth protagoniza o livro inteiro, agora com ele explorando seus poderes, e amadurecendo, o que eu senti falta no volume anterior. Eu reli algumas passagens, curti alguns capítulos, mas ainda sim não consigo gostar tanto de “A Maldição do Titã” como os seus antecessores e posteriores.

O vilão Cronos é outro personagem que não me convence. Ele não assusta, não antevê ao leitor a sua crueldade porque desde o primeiro volume ele não foi muito bem trabalhado. Não mesmo. Eu senti mais medo de outros monstros do que do próprio Senhor dos Titãs. Como eu disse Riordan não aprofunda demais os personagens, o que no caso de Cronos é um problema.

Apesar dos pesares, “A Batalha do Labirinto” é salvo para mim por causa de uma passagem em particular... Infelizmente não posso dizer nesta resenha se não vai ser um spoiler bem grande, mas posso dar uma dica: Percy e Annabeth. Pensem o que quiserem... =D

Temos lutas, combates, passagens de tirar o fôlego, momentos engraçados e irônicos, que é a marca registrada de Rick Riordan. Sem dúvida, apesar dos problemas que mencionei, é uma continuação imperdível que vai deixar o leitor ansioso para o próximo volume que encerra a série, “O Último Olimpiano”.

PS: Talvez eu tenha exagerado na resenha de “A Maldição do Titã”, mas acreditem em mim: Acho que Ares me fez uma visitinha naquela hora... =O


Classificação



Leia também

2 comentários

  1. Achei a resenha legal apesar de não concordar com você em algumas partes. Também acho otimo Percy e Annabeth nesse livro.
    Duas dicas: Leia o arquivo dos semi-deuses antes do ultimo olimpiano e não deixe o blog sem atualizar.

    Anna
    http://anna-gabby.blogspot.com/

    ps: estou seguindo.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelo comentário. Infelizmente eu já li O Último Olimpiano, mas mesmo assim vou ler o Arquivo dos Semideuses. Em se tratando do blog não é sempre que tenho algo digno para uma postagem, por isso não posto com tanta frequência, ainda sim valeu pela dica.

    Abraços!

    ResponderExcluir

Hey ;) Obrigada por deixar o seu comentário e volte sempre!