Música: "Imaginaerum" - Nightwish

By 22:21




Olá leitores!

Não, eu não morri #kkkk se é o que vocês estão pensando. 

Da esquerda para a direita: Marco Hietala, Anette Olzon,
Jukka Nevalainen,
Tuomas Holopainen e Emppu Vourinen.
Trago para vocês hoje o último álbum lançado da banda finlandesa de metal sinfônico, o Nightwish, que teve sua estréia nas prateleiras no dia 30 de novembro de 2011. O tão aguardado Imaginaerum não decepcionou os fãs. Pode não ter surpreendido a maioria dos  como aconteceu com o Dark Passion Play, o disco de estréia da nova vocalista substituta, a sueca Anette Olzon - que ficou no lugar de Tarja Turunen após a "expulsão" polêmica da cantora em meados de 2005.

Imaginaerum chega a ser praticamente um disco conceitual, pelas músicas contarem histórias, e terem relações entre si, o que vai ficar mais fácil para compreender após a estréia do filme de mesmo nome baseado no disco. Basicamente, as músicas possuem letras que falam do irreal, da imaginação e fantasia, temas preferidos do compositor da banda, Toumas Holopainen. Depois de ouvir Imaginareum inteiro, eu fiquei me perguntando se não teria sido melhor o disco ter virado uma ópera rock de vez - que é diferente de um albúm conceitual em que na ópera rock as músicas são de fato histórias sendo contadas por início, meio e fim. Hum... Teria ficado bem interessante, quem sabe no futuro a banda não acaba fazendo uma?

Os arranjos ficarão muito bem trabalhados e bem feitos, juntamente com a orquestra e o coro de crianças que eu de fato adorei ouvir. Anette está muito melhor do que no Dark Passion Play, sendo Scaretale e Turn Loose The Mermaids suas melhores interpretações no albúm. A única música que eu fiquei surpreendida e nem cheguei a gostar tanto foi Slow, Love, Slow que tem um estilo jazz com músicas de bares do anos 50. Storytime é a faixa que mais caracteriza o tema do álbum.

No geral, Imaginaerum ficou entre os meus álbuns favoritos da banda, mesmo o Century Child ainda levando o título de favorito e amado desde o dia que eu ouvi o Nightwish pela primeira vez através desse citado disco. Para alguns fãs, Imaginaerum passou longe der ser o melhor trabalho da banda, mas o importante é que o disco ficou muito bom, juntamente com a satisfação de ver o grupo caindo na estrada novamente. Para aqueles que diziam que a banda ia acabar, ainda bem que se enganaram - não que eu não sinta falta da Tarja junto com o Nightwish, mas eu acabei me conformando e aceitando a Anette, algo que muitos fãs ou ex-fãs ainda não entendem ou respeitam, o que é uma pena. O que não me impede também de acompanhar os trabalhos solos dela.

Um desabafo rápido, e chega. Apertem o play e caiam de vez nesse buraco de Alice que é o Imaginaerum, nos levando a uma jornada incrível no mundo da fantasia.



Playlist

1. Taitakalvi
2. Storytime
3. Ghost River
4. Slow, Love, Slow
5. I Want My Tears Back
6. Scaretale
7. Arabesque (Instrumental)
8. Turn Loose The Mermaids
9. Rest Calm
10. The Crow, The Owl and The Dove
11. Last Ride Of The Day
12. Song Of Myself
13. Imaginaerum (Instrumental)

Leia também

0 comentários

Hey ;) Obrigada por deixar o seu comentário e volte sempre!