Resenha Ilustrada: "O Filho de Netuno" (Série Os Heróis do Olimpo - Vol. II) - Rick Riordan

By 15:24 , , ,


Título Original: The Son of Neptune
Autor: Rick Riordan
Tradutora: Raquel Zampil
Ano de Publicação: 2011 nos EUA/2012 no Brasil
ISBN: 978-85-8057-180-6
Editora: Intrínseca
Volume anterior: O Herói Perdido
Sinopse: A vida de Percy Jackson é assim mesmo: uma grande bagunça de deuses e monstros que, na maioria das vezes, acaba em problemas. Filho de Poseidon, o deus do mar, um belo dia Percy desperta sem memória e acaba em um acampamento de heróis que não reconhece. Agarrado à lembrança de uma garota, só tem uma certeza: os dias de jornada e batalhas não terminaram. Percy e seus novos colegas semideuses vão enfrentar os misteriosos desígnios da Profecia dos Sete. Se falharem, as consequências, é claro, serão desastrosas.


 * Resenha Ilustrada é um formato de análise do livro em que figuras aleatórias coerentes com o enredo ilustram - não oficialmente - a resenha. As imagens não são spoilers significativos da obra. Além disso, adaptações ou qualquer outra coisa referente ao livro também é incluído. Essa é uma ideia - não tão original - para as resenhas. Claro que nem todos os livros resenhados vão seguir esse formato.  
Obs.: As ilustrações desta resenha são oficiais.

Atenção: A resenha pode conter spoilers do volume anterior da série - O Herói Perdido.




Difícil falar de um livro que você gostou tanto!

Segundo volume da série Os Heróis do Olimpo, O Filho de Netuno gira em torno do protagonista Percy Jackson em sua jornada, juntamente com os novos amigos, Hazel e Frank, para salvar o acampamento romano – Acampamento Júpiter – de uma invasão de monstros fadado à destruição.

Ao contrário do livro anterior – O Herói Perdido – onde conhecemos três novos personagens, Jason, Piper e Leo, importantes para a Profecia dos Sete, infelizmente o trio deixou a desejar. Porém, O Filho de Netuno vai animar os leitores fiéis do norte-americano Rick Riordan.

Em primeiro lugar, a narração segue a mesma linha do livro anterior – alternância entre os pontos de vista dos protagonistas em terceira pessoa – no caso, Percy, Hazel e Frank. É verídico que esses três personagens são mais interessantes do que os protagonistas do livro anterior – salvo Leo Valdez.

Percy é um protagonista conhecido dos leitores que acompanharam a série, Percy Jackson & Os Olimpianos, então o seu ponto de vista é recheado de tiradas irônicas e engraçadas, característica que marcou o personagem. Além do mais, percebe-se que ele cresceu, não sendo mais o garotinho que conhecemos em O Ladrão de Raios, mas sim, um herói poderoso e importantíssimo para a guerra contra Gaia e seus filhos, os Gigantes.

Hazel e Frank são novos para os leitores, mas já de cara, particularmente eu desenvolvi um carinho especial por eles.

Hazel é misteriosa. Não deveria nem estar viva, muito menos lutando contra algo que ela mesma provocou. Sempre se sentiu descolada e fora do tempo, e o piro era que muitas pessoas zombavam por ela ser... Diferente. E assustadora. A Voz destruiu o seu futuro e dominou a sua mãe, sendo a ruína de ambas, e Hazel era a culpada de tudo isso.

Frank é um desastre em pessoa. Desajeitado, e sempre se sentindo grande e bobo, não consegue acreditar no que a avó sempre dizia: ele era descente de heróis e possuía um dom extraordinário. Mas a única coisa em que ele era bom era no arco e flecha, e torcia para que seu pai fosse Apolo. Hazel é a única amiga no acampamento, confiando nela o bastante para revelar o segredo de sua vida.

A palavra que define esses dois novos personagens é o carisma. Eles cativam o leitor, nos fazem torcer por eles, e completando com Percy, o trio de protagonistas dá um show à parte.

A novidade já perceptível em O Herói Perdido é o tom de obscuridade – mesmo que artificial, já que é um livro destinado ao público juvenil – inédita nas aventuras de Riordan. Esse preceito também se aplica ao passado de Hazel e Frank. A história de ambos os personagens é carregados de mistério, em que o autor vai contando aos poucos ao leitor, deixando-o ansioso para saber mais. Mesmo Percy, o único que possui um passado conhecido do público, consegue arrancar suspiros dos amantes do casal Percy e Annabeth, porque afinal ela era a única lembrança viva que ele tinha de sua antiga vida.

O fator psicológico dos personagens é muito bem trabalhado, dando personalidade e uma marca própria para cada um, o que faltou em O HeróiPerdido.

Tudo isso, é claro, não seria nada divertido sem um enredo de tirar o fôlego, algo que Rick Riordan faz muito bem, obrigada. A tensão, as lutas, a descrição do Acampamento Júpiter, as aflições dos personagens enchem os olhos. Mas a cereja do bolo fica para o final em que a exigência para o terceiro livro da série – A Marca de Atena, previsto para ser lançado em outubro desse ano – será imediata.

PS: Na resenha de O Herói Perdido eu me questionava sobre a série Os Heróis do Olimpo ser um sucesso. Agora, porém, eu retiro tudo o que eu disse, acrescentando apenas que ela vai ser tão emocionante, e até melhor do que Percy Jackson & Os Olimpianos.

PPS: Comprei o livro no dia do lançamento. Eu estava tão ansiosa que eu não iria aguentar esperar o livro baixar o preço, então eu corri para a livraria, e mesmo pagando mais caro, fui para casa nas nuvens rs.



 Classificação


Leia também

2 comentários

  1. GiselaMenicucciBortoloso19/05/2012 16:51

    Ainda não li os dois livros, mas já tenho aqui em casa, pois minha filha adora e já está lendo O Filho de Netuno. Eu prefiro esperar a série terminar e ler todos de uma vez. 
    um abraço 
    Gisela - Ler para Divertir

    ResponderExcluir
  2. Ah não vou aguentar esperar a série terminar não kkkkkkkk sua filha tem bom gosto! =D

    ResponderExcluir

Hey ;) Obrigada por deixar o seu comentário e volte sempre!