Resenha: Em Chamas (Trilogia Jogos Vorazes - Vol. II) - Suzanne Collins

By 20:45 ,


Título Original: Catching Fire
Autora: Suzanne Collins
Ano de Publicação: 2009 nos EUA/ 2011 no Brasil
ISBN: 978-85-7980-064-1
Editora: Rocco
Volume Anterior: Jogos Vorazes
Sinopse: Depois da improvável e inusitada vitória de Katniss Everdeen e Peeta Mellark nos últimos Jogos Vorazes, algo parece ter mudado para sempre em Panem. Aqui e ali, distúrbios e agitações dão sinais de que uma revolta é iminente. Katniss e Peeta, representantes do paupérrimo Distrito 12, não apenas venceram os Jogos, mas ridicularizaram o governo e conseguiram fazer todos - incluindo o próprio Peeta - acreditarem que são um casal apaixonado. A confusão na cabeça de Katniss não é menor do que a das ruas. Em meio ao turbilhão, ela pensa cada vez mais em seu melhor amigo, o jovem caçador Gale, mas é obrigada a fingir que o romance com Peeta é real. Já o governo parece especialmente preocupado com a influência que os dois adolescentes vitoriosos - transformados em verdadeiros ídolos nacionais - podem ter na população. Por isso, existem planos especiais para mantê-los sob controle, mesmo que isso signifique forçá-los a lutar novamente. 
Se você achou Jogos Vorazes emocionante, violento e quase impossível de fazer aquela pausa para respirar, você precisa se preparar para este segundo volume da trilogia distópica de Suzanne Collins, porque é bem capaz de você entrar em combustão!

Deixando o trocadilho de lado, Em Chamas possui um ritmo tão eletrizante de narrativa e tensão que, se não fosse pelos o meus afazeres, eu já teria terminado a leitura há dias. A narrativa do livro segue como se estivesse se equilibrando numa corda bamba: uma hora está tudo calmo, na página seguinte ou no fim de um capítulo, sempre vem uma surpresa para desequilibrar as coisas.

A narrativa continua no ponto de vista da protagonista Katniss – uma narrativa às vezes bruta e crua, já que essa é a visão de mundo da personagem, o que se adequa muito bem ao enredo incrivelmente estruturado e organizado.

Se a narrativa é uma corda bamba, o enredo uma teia que vai se costurando aos poucos, amarrando e encaixando fatos e acontecimentos que possuem um único princípio: preparar o terreno para uma futura guerra em Panem.

O único detalhe que já é uma opinião totalmente pessoal – e que muitos não vão concordar com isso, mas tudo bem – é que eu não gosto do romance Katniss e Peeta. Acho forçado demais, não consigo acreditar que ela, Katniss goste verdadeiramente dele no sentido amoroso, mas é quase como se o Peeta fosse um irmão mais novo para ela ao qual ela deve proteger, assim como ela deseja proteger a Prim...

Em fim, neste segundo volume da trilogia é evidente o poder de opressão da Capital, só que dessa vez não está tão fácil esconder isso da população de Panem que está há anos submetida a este regime ditatorial do presidente Snow – que deveras, é irônico ele ser um presidente.

Novos personagens são introduzidos que serão peças importantes para o último livro – A Esperança. Dentre eles, destaco Finnick Odair, que a principio demonstra ser um cara arrogante, mas que na verdade ele não é exatamente o que aparenta ser. Não posso dizer mais, se não vou acabar soltando spoilers.

Só digo isso: surtei loucamente!

Classificação:


PS: Fiquem com o trailer do filme que estréia dia 15 de Novembro \o


Leia também

1 comentários

  1. Olá, amei a trilogia jogos vorazes, muito emocionante e não vejo a hora de lançar o segundo filme, vai ser perfeito!

    Adorei seu blog, e adicionei seu banner no meu.

    Gostaria muito da parceria, se vc poder colocar o meu aqui.

    Bjus

    www.minhaestantecriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Hey ;) Obrigada por deixar o seu comentário e volte sempre!