Resenha: Norte e Sul - Elizabeth Gaskell

By 10:57 ,

Título Original: North and South
Autor: Elizabeth Gaskell
Ano de Publicação: 1854/ Edição de 2015
ISBN: 9788544000335
Editora: Martin Claret
Sinopse: Margaret Hale é uma mulher forte, filha de um ministro religioso, que se muda para a cidade de Milton, no norte da Inglaterra. Margaret vê o sul, lugar onde nasceu como símbolo do idílio rural, o triunfo da harmonia social e do decoro. Imagem que se contrapõe com o norte e seu ambiente sujo, rude e violento. Ela se depara com a difícil realidade da população local, encontra novas amizades e o surgimento de uma crescente atração por John Thornton, dono de uma fábrica têxtil.


Norte e Sul é feito de contrastes: de um lado nós temos Margaret com toda a sua pompa sulista e herança aristocrática de uma sociedade rural que ainda não tinha sofrido as influências  e mudanças da Revolução Industrial na Inglaterra, ao contrário do norte representado por Mr. Thornton, um industrial com uma visão de mundo completamente diferente dela, sendo um patrão com mão de ferro como todos os comerciantes deveriam ser, além de frio e calculista. Os dois representam o orgulho de duas sociedades diferentes que se chocam quando Margaret deixa a pacata Helstone para viver na agitada Milton. Logo nos primeiros diálogos, ou melhor, troca de farpas entre os dois, é perceptível a arrogância própria que ambos carregam oriundos do estilo de vida diferenciado que possuem, fazendo com que um não compreenda o outro. 

Margaret, com sua delicadeza e teimosia típicas de uma sociedade tradicionalista, já deixa claro em especial no começo do livro, o quanto ela despreza a sociedade do norte pelo modo como vê e trata Mr. Thornton achando-se em um patamar superior do que o seu colega comerciante. É irritante inicialmente ler as visões pré-concebidas da personagem para nós que já vivemos em uma sociedade industrializada e entendemos como a máquina do lucro funciona - apesar do lado bom e ruim. Mas Margaret não conhecia nada a respeito e pessoalmente eu a perdoei pela ignorância inicial porque conforme o andamento da narrativa, ela passa a ter uma visão diferente da sociedade do norte e sua população, principalmente os males da luta de classe devido a sua amizade com o operário Nicholas Higgns e suas filhas - este sendo um homem rústico que luta pelos direitos dos trabalhadores diante de seus patrões e no poder de mudança pelas massas. 

O romance de Margaret e Mr. Thornton é concebido no meio das transformações sociais de uma Inglaterra que deixava para trás suas raízes do período da Regência para embarcar no que hoje conhecemos como capitalismo. Transformação é a palavra que define a vida dos personagens - vemos como Margaret muda de pensamentos e ideais no decorrer da história, assim como Mr. Thornton que enxergava os subordinados como uma espécie de inimigo que ele era obrigado a conviver e Higgns que olhava para os patrões como os vilões tiranos. Tudo isso em meio a sofrimentos e provações que os obriga a ver as situações por um outro prisma. Outro personagem secundário que chama atenção  é Mrs. Thornton mãe do protagonista, que apesar de se apresentar como uma mulher tão fria e casca grossa como o filho, no fundo é uma mãe com amor incondicional que sacrificaria qualquer coisa pela felicidade dele - uma das melhroes mães da literatura que eu já conheci. 

O que torna Norte e Sul uma história apaixonante não é somente o romance entre os protagonsitas, mas também todos os fatores em torno deles, incluindo o social, que os fazem compreender um ao outro e aceitar as diferenças sem demagogia. Gaskell utiliza de uma linguagem primorosa sem pompa mas brilhante em suas descrições nessa jornada de descoberta dos personagens. 

Recomendo também a adaptação em minissérie da BBC em quatro episódios com a Daniela Denby-Ashe como Margaret e o Richard Armitage como John Thornton #suspira - a fotografia, a trilha sonora e as atuações fazem jus à obra de Gaskell e é impossível não se emocionar ;)

Norte e Sul é poderoso, marcante e um clássico essencial para qualquer amante da leitura.







Leia também

0 comentários

Hey ;) Obrigada por deixar o seu comentário e volte sempre!