Na Playlist: Honeymoon - Lana Del Rey

By 14:17 ,



Putting on my music while I’m watching the boys...

O Na Playlist traz o terceiro álbum de estúdio da cantora nova-iorquina Lana Del Rey.

Eu estava muito ansiosa pelo lançamento deste álbum desde o dia que o single High By The Beach foi lançado. Eu venho acompanhando a carreira da Lana desde o lançamento do disco anterior, o psicodélico Ultraviolence (2014). O albúm de estréia Born to Die (2012) me apresentou a cantora e todo o seu universo enigmático e melancólico, mas foi com o segundo disco que eu virei fã declarada da garota de lábios carnudos e voz macia.

A abertura do disco e toda a sua sonoridade é extremamente cinematográfica como se Lana estivesse lhe convidando para ouvir a história que ela tem para contar - isso devido aos arranjos da canção de abertura e que leva o título do albúm, Honeymoon. 

Comparando com os dois discos anteriores, Honeymoon é uma maravilhoso equilíbrio entre as duas sonoridades diferentes, ou seja, entre o hip hop do Born to Die com músicas cativantes como a sequência Hight By The Beach, Freak e Art Deco e a sonoridade mais pesada com arranjos de guitarras como The Blackest Day e God Knows I Tried. Mas o álbum não é uma releitura do mais do mesmo, pelo contrário: Honeymoon é puro jazz com arranjos maravilhosos de piano e orquestra e sua voz característica. 

O amor é o tema central novamente do disco embora com uma visão pouco mais "alegre" comparado com o sombrio Ultraviolence. Mas não pense que Lana canta sobre finais felizes, há sempre um "quê" um "porém" na jornada da protagonista do álbum. E isso fica bem evidente na belíssima Salvatore por exemplo onde ela diz adeus ao seu amor pela última vez. 

Particularmente Art Deco é a minha favorita do disco não somente pelo mid-tempo cativante, mas também pela letra que possue um diferencial porque Lana descreve pessoas (ou pode ser alguém em específico quem sabe?) e canta sobre quando você se sente perdido no mundo mas precisa demonstrar quem você é e principalmente força e caráter. É complicado e eu amo muito mais por dar voz a essas situações. Também destaco a belíssima Terrence Loves You que quase poderia ser uma b-side do Ultraviolence ;)

O albúm encerra com o cover da canção de Nina Simone Don't Let me Be Misunderstood, calma e serena, quase uma canção de ninar para fechar com chave de ouro a grandiosidade musical que é Honeymoon. Lana mais uma vez provou que é uma compositora e cantora com um talento único.

Título: Honeymoon
Artista: Lana Del Rey
Ano de Lançameto: 2015
Gravadora: Interscope/Polydor Records


Leia também

0 comentários

Hey ;) Obrigada por deixar o seu comentário e volte sempre!