Resenha: Doctor Who:O Prisioneiro dos Daleks - Trevor Baxendale

By 10:10 , , ,

Título Original: Prisioner of the Daleks
Autor: Trevor Baxendale
Ano de Publicação: 2015
Editora: Suma de Letras
ISBN:  9788581052847
Sinopse: O Império Dalek não para de se expandir, e batalhas eclodem em vários sistemas solares. Quando o futuro da galáxia está em jogo, o Doutor se vê a bordo de uma nave próxima à linha de frente, junto a um implacável grupo de caçadores de recompensas. 
O Comando da Terra paga a eles por cada Dalek morto, por cada olho entregue como prova. Mas, com a ajuda do Doutor, os caçadores conseguem algo de valor inestimável: um Dalek inteiro, vivo, com os sistemas desarmados e pronto para ser interrogado. No entanto, com os Daleks nada é o que parece e ninguém está a salvo. Quando o jogo virar, como o Doutor sobreviverá ao se tornar prisioneiro de seu maior inimigo?

Mais uma aventura do universo Who e dessa vez com o meu Doctor favorito: Tennant!

O Prisioneiro dos Daleks diferente do anterior - Mortalha da Lamentação com o 11th Doctor Matt Smith - possui uma narrativa mais densa e detalhada, principalmente relacionado a mitologia da série como princípios da viagem no tempo e os queridos Daleks - sim os vilões são tão queridos quanto o próprio Doctor.

Um detalhe em Doctor Who que eu aprecio muito são os personagens secundários - podendo ser aliens, humanóides e humanos - que são tão importantes para a história quanto o próprio Doctor. Eu sempre tenho essa premissa que nenhum ser vivo que cruza com ele em algum momento de sua vida é por acaso e no caso da aventura em questão, os tripulantes da Peregrina são destaque durante a narrativa, principalmente o capitão Jon Bowman. 

Confesso que este em particular me irritou muitas vezes pelas suas desconfianças em relação ao Doctor, mas no fim ele se provou ser um homem de fibra e muita coragem que infelizmente teve muita má sorte na vida, e no fim sendo um personagem fascinante. É bonito analisar por este lado porque o 10th Doctor sempre tenta tirar o melhor das pessoas que conhece por mais amargaradas, infelizes e até ruins que elas possam ser. Ou seja, em nenhum momento você vê o 10th perdendo a paciência e jogando tudo para alto como qualquer pessoa teria feito - ele não desiste e mesmo aquelas pessoas não merecendo a consideração dele, ele os ajuda de qualquer forma, pois mais uma vez, a humanidade precisava dele. Vanguarda, Scrum, Stella e Koral completam a dinâmica dos peronagens. Acredito que Stella teria dado uma interessante companion para o 10th porém.... Não aconteceu.

No entanto, o que deixa a trama muito mais interessante são os queridos Daleks. Não existe vilão que mais odeia o Doctor do que os habitantes do planela Skaro assim como o Doctor os odeia igualmente por toda a história que os time lords e os daleks possuem - uma história sangrenta que muitas vezes termina em tragédia. Os diálogos entre o Doctor e o Dalek X (o líder) só mostra essa rixa de milênios que não está nem perto de terminar o que mostra a caracterização impecável que deixou a trama muito mais rica, principalmente as atitudes do Doctor e suas manias típicas (as piadas são hilárias!).

A aventura inteira é coesa e de tirar o fôlego e daria um ótimo episódio para a TV, mesmo substituindo o 10th pelo atual Doctor, Peter Capaldi. Não considero fácil leitura para quem não é familiar com a série, mas para quem acompanha é uma ótima forma de matar a saudade do querido Tennant.

Fica aqui o meu amor e todo fangirlismo pelo 10th pelo seu humor, coragem e heroísmo. Não importa quantos anos passem, ele vai sempre ser o meu Doctor ;) 

PS: Só senti falta do Allons-y!



Leia também

0 comentários

Hey ;) Obrigada por deixar o seu comentário e volte sempre!