Filme: Perdido em Marte

By 10:58 ,

Título Original: The Martian
Gênero: Ficção Científica
País: EUA
Ano: 2015
Classificação: 12 anos
Status: Em cartaz
Sinopse: Durante uma missão a Marte, o astronauta Mark Watney (Matt Damon) é dado como morto após uma feroz tempestade e é deixado para trás por sua tripulação. Mas Watney sobrevive e encontra-se sem recursos e sozinho no planeta hostil. Apenas com suprimentos escassos, Watney deve contar com a sua criatividade, engenho e espírito para subsistir e encontrar uma maneira de sinalizar à Terra que está vivo. A milhões de quilômetros de distância, a NASA e uma equipe de cientistas internacionais trabalham incansavelmente para trazer "o marciano" de volta enquanto seus colegas de tripulação simultaneamente traçam uma ousada, se não impossível, missão de resgate. 

Com um humor e o drama muito bem mesclados, a experiência de assistir Perdido em Marte no cinema em 3D foi prazeirosa. Rapidamente você se apega ao Mark pela seu bom humor e sua personalidade marcante apesar do personagem se encontrar em uma situação muito difícil. 

Impossível não comparar com os outros dois longas espaciais como Interestelar (2014) e Gravidade (2013) que também abordam o mesmo assunto do ser humano perdido no espaço infinito (ou não) do universo. Mas em Perdido em Marte vemos três núcleos principais: a tripulação de Mark e seu plano quase absurdo de resgatar o colega e a equipe da NASA também não medindo os esforços para salvar o astronauta, enquanto Mark faz o melhor que pode para sobreviver no imprevisível planeta que chamamos de Marte. 

É uma jornada que acompanhamos com o personagem com a ajuda da ciência para tentar sobreviver da melhor forma possível. Apesar de ter seus momentos mais reflexivos como a solidão e o desconhecido em volta de Mark, o filme não dá muito espaço para uma reflexão mais profunda e acredito que essa nem tenha sido a intenção dos roteiristas e do diretor. Particularmente acredito que o filme perdeu grandes oportunidades neste aspecto, mas isso não o desmerece pela proposta principal que tem. É interessante notar que a forma que Mark encontrou para não enlouquecer ao ficar sozinho no planeta deserto foi de gravar um diário de bordo - que é também uma forma de "conversar" com a audiência que funciona muito bem.  

O ritmo da narrativa do filme e as explicações para os conceitos científicos e de viagem espacial são muito bem mostrados ao expectador e nenhum momento me senti "perdida" no enrendo principal. O final poderia ter sido mais devagar para criar uma atmosfera mais assustadora, porém mesmo assim a agonia das cenas finais deixa você preso na cadeira #rs. Outro ponto que eu acredito que poderia ter sido melhor trabalhado foi trilha sonora: quase inaudível e não marcante. 

Ponto alto do filme: Quando Starman de David Bowie tocou durante algumas cenas, sem mencionar as hilárias piadas das músicas que Mark foi obrigado durante seus meses de exílio :P

Vale a pena conferir.


Trailer

Leia também

0 comentários

Hey ;) Obrigada por deixar o seu comentário e volte sempre!