[Reflexões] Hora do Reboot da Vida

By 14:50



Senti saudade de escrever nessa coluna e acho que agora é o momento apropriado. Lembro que no começo do ano, eu postei sobre alguns planos pessoais que eu tinha para esse ano de 2016 - posso dizer que algumas coisas até andaram até aqui, outras nem tanto e definitivamente há coisas que precisei deixar de lado por um tempo.

Eu disse naquele texto que o mundo real era cruel e difícil. No último mês, eu provei um gostinho dessa amargura quando vi uma oportunidade fechar a porta diante de mim, e eu não pude fazer nada sobre isso, afinal não estava no controle de ninguém. Aquilo foi de fato um choque para mim, porque veio em hora inesperada - por mais que inconscientemente, eu sentia que alguma coisa de ruim ia acontecer e que eu deveria já pensar no plano B, eu só não estava pronta para lidar com isso.

Quando você se vê seguindo sua rotina e de repente percebe que de agora em diante, as coisas vão mudar, primeiro vem o desespero. Que diabos devo fazer primeiro? É como sei lá, seu sistema tivesse dado um shut down, uma tela azul do Windows, sabe? o famoso Blue Screen of Death (BSOD) que todo mundo que usa ou já usou o Windows já se deparou alguma vez na vida.



Quando a BSOD aconteceu comigo, eu simplesmente não sabia o que raios que eu deveria fazer, então eu reiniciava o sistema. E tentava de novo, e se tela azul da morte aparecesse novamente, eu repetia o processo, num loop infinito até descobrir o causador de problema:

A questão aqui é na vida nem sempre dá para ficar nos loops, nas tentativas erros quando a tela azul aparece. Você fica em um estado bem mecânico, quase como se alguém tivesse lhe dado uma injenção de morfina e seu sistema fica no automático, sem você no comando.

Eu odeio perder controle das coisas da minha vida, detesto mesmo, muito. Eu sou absolutamente metódica e gosto de manter um pouco de organização das minhas responsabilidades. Mas na arrogância, esquecemos que quando entramos na BSDO e devemos deixar sua antiga rotina para trás, não tem volta.


Sem querer, terei que fazer um reboot na minha vida, repensar algumas coisas e deixar outras nos trilhos. O mais engraçado é que muitas pessoas à minha volta dizem que esse recomeço é para melhor e sinceramente, eu acredito nelas. Só não sei ainda para qual rumo e direção, porque a pessoa aqui é péssima em tomar decisões importantes - sério, sou uma negação nessa parte haha.

Porém pelo menos o processo já está a caminho, me livrei da tela azul e de ficar no automático, e agora é hora de reinicilializar e ver as possibilidades - ainda assim tenho alguns temores e inseguranças que eu não consigo me livrar completamente. Mas as falhas tentamos relevar, nem toda reinicialização será cem por cento perfeita, right?


Leia também

0 comentários

Hey ;) Obrigada por deixar o seu comentário e volte sempre!