[Top 5] Lições importantes do NaNoWriMo 2016 e um pouco do meu Livro

By 13:20 , ,


Ah eis que chega o final de novembro e junto com ele o fim do NaNoWriMo 2016 e o meu aniversário!

Hoje venho compartilhar um pouquinho de como foi esse primeiro desafio para mim, depois de que no dia 28/11 eu ter vencido e batido a meta do NaNoWriMo 2016!

Quem acompanha o blog já estava sabendo que eu me inscrevi para participar este ano, mas agora sim posso falar com detalhes como foi o desafio para mim e o que eu aprendi com ele nesses vinte e oito dias de maratona de escrita.

5

Escreva, escreva, escreva


Parece óbvio porém quando você aceita o desafio do NaNo, percebe que a coisa é bem mais difícil do que parece. Eu não tenho o hábito de escrever todos os dias e o desafio te força a sentar na cadeira e jogar as palavras na página em branco independente de você estar inspirado, cansado, doente, com sono, com fome... Sem editar nada.

Pois é, eu tenho problemas nessa parte de edição porque eu sempre gosto de revisitar o texto várias vezes e tirar ou alterar aquilo que eu acho necessário. Contudo durante o NaNo não é recomendável você fazer isso, porque o tempo é curto e vai chegar uma hora que você vai ter que escolher: ou você escreve ou você revisa. Os dois juntos não dá.

4

Planeje sua história


Eu nunca fui boa em planejar um romance do começo ao fim. Eu tentei fazer isso com longfics e até consegui por um tempo, mas sempre me perdia no meio de um monte de documentos do Word e anotações sem sentido que depois quando eu ia ler, eu nunca conseguia decifrar o que eu tinha pensando. 

Durante a escrita do meu livro esse mês, eu corri para fazer um esboço que pelo menos me desse um norte com a história e isso me ajudou muito, muito mesmo em especial porque usei a ferramenta do yWriter que achei muito prática. Eu não acho que eu conseguiria ter ido tão longe sem um roteiro bonitinho divido por cenas e capítulos.

3

Pense em todos os detalhes do seus protagonistas


A criação dos meus protagonistas foi o que eu mais investi durante o NaNo. Como eu estava (e ainda estou) com muito tempo livre, aproveitei para pensar nos detalhes da vida, personalidade, características físicas e psicológicas dos meus dois protagonistas que são um casal - o Lucas e a Vitória. Gostei tanto desse processo que já estou bem apegada aos dois, mas não vou negar que teve momentos que eu sofri para decifrar o comportamento deles e justificar atitudes dos dois no livro.

Por isso, a importância de se explorar os protagonistas, testá-los ao máximo se possível, claro. Mas recomendo fazer isso antes do NaNo para quando chegar a hora de escrever, você já ter pelo menos uma noção de quem é (são) seu protagonista (s). 

2. 

A história vai tomar rumos inesperados


Planejei tudo bonitinho, mas no meio do caminho percebi que o romance não estava andando do jeito que eu gostaria, que tudo estava fácil demais. A solução? Compliquei a vida do meu casal e mudei quase que por completo o clímax da história até o final. Pois é, nada melhor do que um drama para prender a leitura haha.

Sendo assim, aprendi com o NaNo que isso é a coisa mais normal do mundo na hora que você escreve um livro, mostrando que o seu enredo está ganhando uma forma mais sólida, clara e madura na sua cabeça em comparação com a ideia inicial que você teve. 

Isso também serve para atitudes das personagens que às vezes acontece sem a gente ter planejado nada. Outra coisa que pode influenciar durante a jornada são as ideias que vão surgindo influenciadas por alguma coisa que você leu ou assistiu - e foi exatamente o que aconteceu comigo e me fez mudar muita coisa na história.

1

Confie na sua capacidade


Essa foi a lição mais importante de todas. Eu escrevo desde os 14 anos quando comecei com pequenos contos e fanfics e de lá para cá, amadureci e aprendi muita coisa. No entanto, nunca acreditei com absoluta certeza que eu conseguiria escrever um romance do começo ao fim, apesar de várias ideias terem surgido esse tempo todo. O que me faltava era coragem, mas também mais confiança na minha capacidade de criação.

Ainda tenho um longo caminho a percorrer e não me considero uma escritora profissional nem nada do tipo. Mesmo assim esse NaNo me fez enxergar que sim eu tenho capacidade de um escrever um livro do jeito que eu, como leitora, gostaria de ler um dia. 

Parei de me preocupar demais com que os outros vão pensar e coloquei tudo no papel da forma como veio à cabeça. Não me preocupei se eu ofenderia alguém com alguma frase ou diálogo, não me preocupei com o politicamente correto, com nada disso. É a minha história e foi maravilhoso ter essa liberdade.

Claro que opiniões diversas vão aparecer no dia que eu publicar e divulgar a história e estou me preparando para isso, o que também não é fácil. Porém me sinto bem mais confiante e otimista com o meu texto e acho que vou lidar bem com as críticas - sejam elas positivas e negativas. 

Não cheguei no final da história ainda - está quase lá pois quero terminar antes do Natal, sério haha mas eu já tenho a sinopse, uma capa (provisória, pode ser que eu mude ano que vem) e um título. A previsão de publicação, depois de eu revisar entre janeiro e fevereiro, é para o começo de março nas plataformas do Wattpad, Nyah e Social Spirit. Assim que eu começar a soltar os capítulos, vou avisar na página do facebook do blog

Até lá os dramas e as peripécias do Lucas e da Vitória vão ficar guardadinhos no meu notebook até eu sentir que o texto está ok, sem furos e maluquices para publicar por aí ;)


Leia também

0 comentários

Hey ;) Obrigada por deixar o seu comentário e volte sempre!